Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Assentado da Paraíba vendeu 75 toneladas de polpas de frutas em 2008

A fábrica de polpas de frutas congeladas do assentado Joaquim Luiz da Silva começou a funcionar no início de 2007, dando emprego e renda à mulher, a dois filhos e a outras quatro pessoas do Projeto de Assentamento Canudos, no município de Cruz do Espírito Santo, a 55 quilômetros de João Pessoa. Agora, a família comemora a venda de 75 toneladas do produto durante o ano de 2008 e já faz planos para aumentar a produção da fábrica e conquistar novos clientes.

Segundo Silva, a idéia inicial era aproveitar apenas a polpa do caju plantado em larga escala em assentamentos da região da Zona da Mata paraibana, mas a iniciativa teve tanto sucesso que, em menos de um ano de funcionamento da fábrica, além do caju, a família passou a comprar abacaxi, manga, maracujá, graviola, acerola, cajá e mangaba de 12 assentamentos vizinhos. A fábrica absorve ainda a produção de assentamentos de outros municípios, num raio de mais de 100 quilômetros. Ao todo, 10 empregos diretos e outros 30 indiretos dependem da fábrica de polpas.

“Antes havia muito desperdício. Do caju só era aproveitada a castanha e grande parte da produção das outras frutas também se perdia. Agora, estamos aproveitando tudo”, contou o assentado. A fábrica já possui 45 clientes fixos, incluindo escolas públicas de quatro municípios da região, um hospital e uma rede de lanchonetes da capital paraibana. “Estamos tentando fechar negócio com um rede de supermercados de João Pessoa”, acrescentou Silva.

A Polyfrutas, registrada no Ministério da Agricultura e no Conselho Regional de Química, produz atualmente cerca de 13 toneladas de polpa de fruta por mês, mas tem capacidade para produzir 30 toneladas.

Entre os projetos para 2009 estão: a aquisição de uma máquina embaladora automática com capacidade para embalar até quatro toneladas de polpa por dia e a compra de 10 congeladores para serem colocados em pontos de venda espalhados por João Pessoa. Seu Joaquim explicou que a máquina vai permitir a fabricação de embalagens com 100 gramas de polpa – atualmente as polpas são vendidas apenas em embalagens de um quilo. “Com estas embalagens menores vamos dar uma alavancada nas nossas vendas e, com certeza, conquistar mais clientes”, afirmou.

Esforço compensado

De acordo com Seu Joaquim, foram sete anos de muita economia para construir a fábrica com recursos próprios. Apenas o túnel de congelamento, com capacidade para 20 toneladas, foi adquirido com recursos do Banco do Nordeste.

Joaquim Silva explica que o negócio é gerido por ele e dois filhos. Um deles cuida da organização da produção; o outro é o administrador da fábrica. “O administrador sempre se mantém atualizado sobre o mercado e atento às licitações anunciadas pelas prefeituras paraibanas. A fábrica está presente com os produtos da reforma agrária, competindo com grandes empreendimentos”, disse o assentado.

Os desafios da reforma agrária

O superintendente regional do Incra na Paraíba, Frei Anastácio, disse que o novo desafio da autarquia é reestruturar os assentamentos paraibanos e oferecer assistência técnica contínua para torná-los mais produtivos e para que iniciativas como a de Seu Joaquim se multipliquem.

Em dezembro, o Incra/PB firmou contratos com entidades prestadoras de serviços de assistência técnica que vão beneficiar quase 6.900 famílias de 144 assentamentos da reforma agrária de todas as regiões do estado com melhorias na organização, beneficiamento e comercialização da produção. Além disso, serão elaborados ainda 25 Planos de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento (PDA) e seis Planos de Recuperação de Projetos de Assentamento (PRA).

“Precisamos criar condições para que a produção dos assentamentos não seja voltada apenas para a subsistência e comercialização nas feiras agro-ecológicas que já existem em João Pessoa, Campina Grande e no Sertão. Queremos que os assentados disputem espaço no mercado consumidor convencional, com produção através do desenvolvimento sustentável”, explicou Frei Anastácio.

Fonte: MDA.

15 Responses to “Assentado da Paraíba vendeu 75 toneladas de polpas de frutas em 2008”

  1. 1
    flower fruit comercial ltda:
    vendemos aqui no rio polpas de fruta muito nos interessa conhecer o produto de voces para futuras negoçiações.
    MARLENE VICENTE
    GERENTE.
  2. 2
    Tropmania:
    Temos grande interesse em comprar polpa de caju. Favor entrar em contato.
  3. 3
    Angelita Lyrio:
    Bom dia estou precisando comprar a fruta caju, vcs vendem? Favor entrar em contato.
  4. 4
    Marcos Antonio:
    Sou técnico Agrícola da prefeitura municipal, gostaria de saber se há interesse na compra de Acerola do nosso município, aguardo contato. Obrigado.
  5. 5
    lindomar:
    ALGUÉM QUE SE INTERESSAR EM COMPRAR POLPAS ENTRE EM CONTATO COMIGO
  6. 6
    wellington:
    Se alguem se interessa em comprar polpa de frutas de boas qualidade entre em contato comigo. Temos uma ótima mercadoria e o melhor preço.
    Contato (83)86805444
  7. 7
    medeiros:
    alguem,tem maracuja para vende, entre em contato com migo(83 873553180)
  8. 8
    Iremar Dutra:
    Estou precisando de frutos de abacaxi. (085 9667 1224
  9. 9
    Vitória:
    ESTOU PRECISANDO DE BAGAÇO DE CAJU PARA TRABALHO DE PESQUISA.
    (083-88149201) (083-96352141)
  10. 10
    LUIS FERNANDO:
    Tenho uma fabrica de polpas de uvas e vendo tambores com 170kg e barras com 20kg de polpa de uva. Se alguem se enteressar é so entrar em contato comingo, porque tenho bom preço e boa qualidade.Telefones para contato[81]93236030 [81]91068205.Se preferir entre em contato no seguin endereço ;auxiliadoramaria@live.com
  11. 11
    ALEXANDRE:
    TRABALHO COM POLPA DE FRUTA COMPRO E VENDO
  12. 12
    carlos roberto rodrigues:
    ola,, eu queria saber o custo para comprar a polpa no atacado,quero comprar para vender .e sempre que puder sempre me dar acistençia….desde de ja agradeço pela atençao
  13. 13
    Francisco Wendell:
    BOA TARDE A TODOS

    TENHO AS SEGUINTES FRUTAS PARA VENDER DESTINADO A POLPA/;

    MAMÃO
    MANGA
    MELÃO

    SE ALQUEM INTERESSAR, ENTRE EM CONTADO PELO E-MAIL E COM CERTEZA INICIAREMOS NEGÓCIOS.
    EU TAMBÉM VENDO MELÃO E MANGA ENCAIXADO PARA O RIO E SÃO PAULO.
    AGORA ESTOU QUERENDO INICIAR NA COMERCIALIZAÇÃO DE FRUTAS PARA POLPA

    SEM MAIS PARA O MOMENTO

    ATT.
    WENDELL

  14. 14
    Francisco Wendell:
    MEU E-MAIL/; wfrutas@hotmail.com
  15. 15
    acerolandia:
    vendo polpas de acerola em grandes quantidades!!!
    tel 091 92091435

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: