Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Má alimentação, álcool e fumo facilitam aparecimento do câncer do intestino

Somente no ano passado ocorreram mais de 26 mil casos de câncer de intestino no Brasil. A estimativa é do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que lança em março, em conjunto com a Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Intestino (Abrapreci) e a Associação Brasileira do Câncer (ABCâncer), a campanha Laços de Esperança – Luta Contra o Câncer. O evento vai abranger todo o país e tem por objetivo estimular o debate na sociedade e a conscientização para que as pessoas tenham uma vida mais saudável.

Entre os estados que lideram essa estatística estão São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Somente no ano passado ocorreram 13 casos novos a cada 100 mil homens e de 15 casos a cada 100 mil mulheres. São Paulo dispara na liderança com 9.890 novos casos, seguido do Rio de Janeiro, que apresentou 3.890, e do Rio Grande do Sul, com 3.060.

De acordo com médicos e nutricionistas, a reversão a esse problema começa por uma alimentação mais saudável, além de se evitar o consumo de álcool e do fumo. Os aditivos químicos e sintéticos auxiliam no aparecimento da maior parte dos casos de câncer.

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD) e primeiro-secretário da Abrapreci, Flávio Steinwurz, enfatizou que a população precisa ter conhecimento dos fatores que podem facilitar o aparecimento de câncer do intestino, como fumo e álcool. Segundo o médico, a doença pode aumentar por questões alimentares, citando o exemplo de alimentos com conservantes e corantes artificiais, carnes vermelhas e com falta de fibras. 

Para Flávio Steinwurz, a expansão do câncer colorretal, se bem acompanhada, pode ser evitada precocemente. “Você consegue  detectar um pólipo (lesão que aparece na parede do intestino) ainda em estado benigno, retirá-lo por meio de exame de colonoscopia  e impedir que venha a se desenvolver”, disse ele. A expectativa é que o debate se estenda durante todo o ano de 2009, culminando em novembro, quando São Paulo sediará o Fórum Internacional sobre Câncer Colorretal (Ficare), reunindo especialistas de todo o mundo.

Texto do jornalista Juarez Tosi.

 

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: