Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Preço dos alimentos continua alto, diz FAO

Alimentos estão caros

Alimentos estão caros

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirma que o preço dos alimentos em países em desenvolvimento permanece alto apesar de melhorias em nível global.

No relatório “Situação Alimentar e Perspectivas de Colheitas”, lançado nesta quinta-feira em Roma, os moradores dos países pobres continuam pagando mais pela comida que consomem apesar da queda no preço dos alimentos em outras partes do mundo.

Moçambique e Brasil

O documento diz ainda que as colheitas também melhoraram em nível global, o que, automaticamente, deveria ter levado à diminuição no preço dos alimentos.

Na África Subsaariana 80% a 90% de todos os preços de cereais monitorados pela FAO em 27 países permanecem superiores em cerca de 25% aos verificados antes da crise da alta de preços há dois anos.

Os preços do milho em Moçambique, principalmente o vendido na capital Maputo, estão entre os mais altos da região.

O relatório da agência da ONU afirma também que em 31 países na América Latina, Caribe e Ásia, os consumidores estão pagando pelo menos mais 40% do que gastavam antes da crise alimentar.

O Brasil é um dos poucos países da região onde a produção de trigo e milho deverá aumentar este ano. O estudo da FAO prevê uma produção de 5.7 milhões de toneladas, se continuar chovendo.

Por: Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: