Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Pães orgânicos de SP e castanhas de caju do PI atraem público

organicos_paes
A linha de pães e panificados integrais orgânicos da pequena indústria paulistana Via Delícia e os produtos da BR Caju, de Jaicós (PI), estão atraindo o público da feira que ocorre paralelamente à 29ª Convenção Anual da Abad e Sweet Brazil International ao estande do Programa Comécio Brasil do Sebrae. A Instituição é uma das patrocinadores do grande encontro de negócios.

O evento reúne empresários e executivos atacadistas, distribuidores, do grande e pequeno varejo de todo o País, que circulam ávidos por novidades pelos corredores do Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Com término na quinta-feira (13), trata-se de oportunidade ímpar para fazer contatos e negócios, que podem ser fechados aqui ou depois. Participar dessa feira pode representar um salto quantitativo e qualitativo para as empresas, especialmente as de pequeno porte.

Esse é o pensamento unânime entre empresários, consultores e representantes das micro e pequenas indústrias, presentes no estande do programa do Sebrae, cujo objetivo é promover a aproximação das micro e pequenas empresas com os canais de comercialização em geral (atacadistas, distribuidores, varejistas, representantes comerciais, comércio eletrônico, etc).

Pães integrais orgânicos

“Nosso foco é o Nordeste. Desejamos ampliar os negócios nessa região”, explica Renato Ferreira de Sousa, diretor da Via Delícia, uma pequena indústria da capital paulista com 15 anos de atividades e 20 funcionários.

A empresa está lançando a linha Biophorma, composta por pães integrais orgânicos e certificados (pelo IBD), de forma e tipo sueco, torradas, mini-croutons e bolachas crocantes, feitas a partir de trigo integral moído na própria Via Delícia, informa Renato. “Esse é um dos diferenciais dos produtos da Via Delícia”, ressalta. Os produtos têm versões contendo sementes de linhaça, oito grãos, gergelim, canela e mel, além do trigo integral orgânico.

“Esse é um mercado que não pára de crescer”, afirma Renato sobre o consumo de produtos integrais e orgânicos. O Nordeste ainda está entrando na onda de consumo desses produtos, segundo ele. Não é fácil encontrar fornecedores do grão de trigo cultivado sem defensivos químicos, mas vale a pena o trabalho, acrescenta. Para conseguir a certificação, o IBD tem uma lista de aproximadamente mil exigências, que vão desde o plantio, passando pela colheita até o modo de produzir e assar o pão, revela o empresário.

A Via Delícia fornece seus produtos para duas grandes redes nacionais, algumas redes regionais, mercadinhos e mercearias. “Queremos atender o pequeno varejo, também, pois ele é tão importante quanto o grande”, diz Renato. “O grande varejo nos dá segurança, e o pequeno é o diferencial, onde você comunica mais direto com o consumidor”, justifica.

A fábrica de pães orgânicos paulistana fez importante contato na feira da Abad com indústria que pretende lançar produtos panificados integrais orgânicos com os nomes dos atletas campeões brasileiros, como o nadador Marcelo Cielo. Nos dois primeiros dias do evento em Olinda, já foram feitos contatos promissores com empresários de Manaus, da Região Sul, Sergipe e Alagoas, informa o empresário satisfeito.

Caju de Jaicós

A região de Jaicós, próxima da cidade de Picos no Piauí, produz excelente qualidade de caju, de acordo com José Reis, diretor da BR Caju. Ele está animado por estar no estande do Programa Comércio Brasil do Sebrae na feira da Abad 2009. A empresa tem três anos e está produzindo mesmo há apenas dois. A pequena indústria gera emprego para 84 pessoas, revela satisfeito.

“Estamos aqui para ampliar nossas vendas para o mercado interno”, explica o empresário. Reis revela que vende mais para o mercado externo (América Latina e Estados Unidos) e que há um ano está comercializando os pacotes de caju torrado salgado ou caramelado com chocolate da BR Caju nas regiões Sul e Sudeste, e nos estados do Amapá e Mato Grosso do Sul.

“No primeiro dia da feira, fiz 28 contatos muito bons. Hoje, já estou no sétimo contato. A feira abriu há duas horas”, comenta. “O mais importante é fazer contato”, enfatiza. O público seleto e profissional do evento da Abad é a grande vantagem por estar aqui, segundo Reis. “Só gente do ramo: atacadistas, distribuidores, varejistas, lojistas, donos de mercadinhos, supermercados, atacadões”, diz admirado.

“É a primeira vez que participo desse evento. Está sendo maravilhoso. Já estou com perspectivaas de negócios reais e bons”, fala, enquanto continua atraindo o público para o balcão simples na área de Pernambuco, no estande do Sebrae, onde expõe seus produtos em pequenos pacotes.

Ainda este ano, a BR Caju vai partir para seu segundo produto: a cajuína. O suco de caju também vai conquistar os mercados externo e interno, prevê o empresário. Sempre alegre, ele oferece o caju torrado, salgado e doce, de Jaicós, para os visitantes do estande do Sebrae.

Por Vanessa Brito, enviada especial da Agência Sebrae de Notícias.

One Response to “Pães orgânicos de SP e castanhas de caju do PI atraem público”

  1. 1
    Michelle:
    Adorei a materia!!

    Parabéns ao Renato Sousa!

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: