Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

São Paulo instala 'fumômetro' no Instituto do Câncer para contagem regressiva da lei anti-fumo

"Fumômetro" instalado no Instituto do Câncer indica quanto tempo falta para a lei antifumo entrar em vigor

"Fumômetro" instalado no Instituto do Câncer indica quanto tempo falta para a lei antifumo entrar em vigor

A partir de agora, quem passar pela avenida Doutor Arnaldo, na zona oeste da capital, saberá exatamente quanto tempo falta para a entrada em vigor da nova lei antifumo. A contagem regressiva será mostrada em um “fumômetro”, um painel instalado em frente ao Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira, localizado no número 251 da avenida.

Inspirado no impostômetro – este mostra o quanto o brasileiro paga de imposto ao longo do ano – o fumômetro indicará os dias, horas e minutos para “São Paulo respirar melhor”. Em 7 de agosto, início oficial da lei que proíbe o uso de cigarros e demais produtos fumígenos nos ambientes fechados de uso coletivo em todo o Estado, o cronômetro passa a progredir na contagem de dias, horas e minutos em que “São Paulo respira melhor”.

Confeccionado em lona sobre uma estrutura de metal de 6,8m de altura por 5,6m de largura, o fumômetro foi idealizado pela Secretaria de Estado da Saúde e produzido parceria com a Organização Panamericana de Saúde (Opas). “Trata-se de mais uma forma de alertar a população sobre uma lei que se alinha com a tendência internacional de combate ao tabagismo passivo. O ‘fumômetro’ reforçará o trabalho das blitze educativas que já acontecem em todo o Estado desde o início de junho” afirma Luiz Roberto Barradas Barata, Secretário de Estado da Saúde.

“A lei tem nosso apoio incondicional porque protege a todos, inclusive a quem fuma, já que restrição de acesso a locais onde é possível consumir o tabaco pode ajudar o tabagista a reduzir o consumo de produtos fumígenos”, afirma o diretor-geral do Instituto do Câncer, Giovanni Guido Cerri.

A fiscalização da nova lei será realizada por agentes da Vigilância Sanitária e do Procon, atingindo exclusivamente os estabelecimentos que a descumprirem. Não haverá sanção contra os fumantes. Já os estabelecimentos poderão ser multados e até interditados temporariamente. Os responsáveis por esses locais deverão advertir os fumantes e afixar avisos sobre a proibição em pontos visíveis.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Governo de São Paulo.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: