Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

"Produzindo sem degradar" é o tema do seminário de agroecologia em Porto Alegre

agroecologia   
Com o tema “Produzindo sem degradar”, será realizado em Porto Alegre, na próxima semana, o X Seminário Internacional e o XI Seminário Estadual sobre Agroecologia. O evento acontece de 8 a 10, no Auditório Dante Barone, da Assembleia Legislativa, e deve reunir mais de mil pessoas, entre estudantes, pesquisadores, técnicos e agricultores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site da Emater (www.emater.tche.br), no link Áreas Técnicas e, em seguida, Seminários e Congressos. Até o final da tarde desta quarta-feira, 2, foram fetias quase 700 inscrições.

 
De acordo com a programação, o Seminário inicia às 8h de terça-feira, dia 8, com entrega de materiais aos inscritos. Haverá pronunciamento de autoridades, apresentação dos fundamentos do evento e a palestra de abertura, com debate, sobre o tema central, pela agrônoma Ana Maria Primavesi.
 
À tarde, iniciam as palestras e apresentação de experiências, abordadas através do subtema Agroecologia e o fortalecimento da economia local. A nutricionista da Emater/RS-Ascar e presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, Regina Miranda, palestra às 14h sobre Alimentação escolar e agricultura familiar. Em seguida, Cláudia C.Flores, da Universidade de La Plata (Argentina), fala sobre Construcción y evaluación de un proceso de transición agroecológica con horticultores familiares de la zona de La Plata.


 
A produção orgânica de maçãs em Santa Catarina: uma abordagem científica, ecológica e econômica será apresentada por Eliete de Fátima Ferreira da Rosa, da Udesc (SC), assim como a experiência de Diversificação e transição agroecológica como alternativa de renda na agricultura familiar, em região fumicultora do Rio Grande do Sul, pelo agrônomo da Emater/RS-Ascar de Ibarama, Giovane Ronaldo Rigon Vielmo, que estará acompanhado do casal agricultor Cláudio Horácio Wagner e Marilisse Dagort Wagner.
 
RECONHECIMENTO SOCIAL
Construindo processos de reconhecimento social é o subtema que será debatido na quarta-feira, dia 9, a partir das 9h, com a palestra de Carlos Guadarrama, da Universidad de Chapingo (México), sobre La transición agroecológica en el sureste de México: rediseñando el agroecosistema para el cultivos de azucenas (Lilium longiflorum) entre pequeños agricultores. Logo depois, será tratada a Agroecologia e organização cooperativa, um foco na experiência da Ecovale, pelo agrônomo Sighard Hermany, do Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa), de Santa Cruz do Sul (RS), pelo presidente da Ecovale, Clésio Luiz Weber, e pelo sócio da cooperativa, Waldomiro José Schuster. Ainda de manhã, mestre em agronomia pela Ufrgs, Juliane Marques de Souza, vai falar sobre Percepções, motivações e estratégias no mundo rural diante da transição agroecológica.
 
Na tarde de quarta-feira, 9, durante abordagem do subtema Cultivando respeito cultural e ambiental, o representante do Ibama/RS, Tarso Isaía, palestra sobre A Legislação ambiental como fator de promoção da agroecologia. Em seguida, Frei Sergio Görgen, do Movimento dos Pequenos Agricultures (MPA), analisa a Legislação ambiental, agricultura familiar e proteção da biodiversidade. Outros temas abordados são Plantas alimentícias não convencionais: potencial e cultivos agroecológicos, por Valdely Ferreira Kinupp, do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), de Manaus (AM), e Viver bem, com segurança alimentar, pelo agricultor Jurandi Anunciação de Oliveira, de Boa Vista do Canal de Cafarnaum (BA).
 
PESQUISAS E DESAFIOS
Na quinta-feira, 10, o subtema será Pesquisa em agroecologia: desafios e possibilidades. Na parte da manhã, as palestras são CCR/UFSM: portador de experiências agroecológicas e interação com a sociedade, por Danilo Rheinheimer dos Santos, da UFSM, de Santa Maria; Construção do conhecimento agroecológico na Embrapa, por Ynaiá Bueno, da Embrapa Transferência de Tecnologia, de Brasília (DF); A Experimentação participativa como modelo de pesquisa do e para o agricultor, por André Ferreira, presidente da União das Associações Comunitárias do Interior de Canguçu (Unaic); e sobre Extensão e Pesquisa – Um olhar da Extensão Rural Oficial, por Pedro Boff, da Epagri (SC).
 
À tarde, o tema tratado será As dimensões política e ética da agroecologia. A palestra de encerramento será às 14h, com a geóloga e coordenadora do Núcleo Amigos da Terra (NAT – Brasil), Lúcia Ortiz. Haverá ainda debate, plenária para discussão e aprovação de propostas, pronunciamentos finais da Comissão Organizadora e o encerramento, previsto para às 16h30.
 
Como atividades complementares estão previstas Exposição da Biodiversidade, no Vestíbulo Nobre da Assembléia Legislativa e visitas à Feira Ecológica (Espaço da Secretaria da Agricultura).(Tarde 9/12 – Livre), à Feira Ecológica (Espaço do MAPA – Tarde 9/12 – Livre) e à Banca do MST, no Mercado Público de Porto Alegre (Dias 8,9 e 10/12 -Livre)
 
A realização dos Seminários é da Emater/RS-Ascar, Embrapa Clima Temperado (Pelotas/RS), Ministério do Desenvolvimento Agrário, Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul e Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A promoção é da Associação Brasileira de Agroecologia – Aba Agroecologia, Associação dos Servidores da Ascar-Emater/RS – Asae, Associação dos Engenheiros Agrônomos de Porto Alegre – Aeapa, Banrisul, Centro de Ciências Rurais – Universidade Federal de Santa Maria – CCR/UFSM, Central Única dos Trabalhadores – CUT-RS, Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo – CAPC- AL, Comissão de Produção Orgânica do Rio Grande do Sul – CPORG/Mapa, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do RS –Crea/RS, Emrede – Ecosol, Grupo de Agroecologia Terra Sul (UFSM) – GATS, Grupo de Agroecologia (UFPel) – GAE, Grupo Uvaia de Agroecologia (Ufrgs) – Uvaia, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra, Núcleo de Ecojornalistas – NEJ/RS, Núcleo de Ecologia – GUAYÍ, PGDR – Universidade Federal do Rio Grande do Sul PGDR/Ufrgs, Secretaria Estadual do Meio Ambiente (FZB, Pró-Guaíba), Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas e de Fundações Estaduais do RS – Semapi, Sociedade de Agronomia do Rio Grande do Sul – Sargs, Rede orientada ao Desenvolvimento da Agroecologia – Roda.

Por Adriane Bertoglio Rodrigues – Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: