Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Mais orgânicos brasileiros no mercado árabe

Ming Liu é o gerente do projeto

São Paulo – Além de comprar café, açúcar, chá mate e mel orgânicos produzidos no Brasil, recentemente importadores dos Emirados Árabes Unidos passaram a comprar carne bovina resfriada. A importância estratégica da região colocou o país no foco do projeto Organics Brasil há dois anos. Em fevereiro de 2008, o programa participou do evento Sabores do Brasil, em Dubai. Os negócios começaram, cresceram e agora o projeto vai apoiar ações de promoção de café e açúcar nos pontos de venda nos Emirados.

Fora as redes de supermercados, que são as responsáveis pelas importações de café, açúcar, mel e carne bovina resfriada, há possibilidade de negócios também com as redes hoteleiras. “Já recebemos vários contatos de redes de hotéis árabes interessados na importação de orgânicos. Estamos aguardando o andamento das negociações”, disse o gerente do projeto Organics Brasil, Ming Chao Liu.

Segundo ele, as exportações brasileiras de produtos orgânicos para os Emirados Árabes ainda são pequenas, não passam de US$ 2 milhões ao ano, “mas o fato de estar num mercado estratégico já é importante”. “O conceito de orgânicos ainda está se desenvolvendo por lá. Hoje, quem consome mais são os estrangeiros que moram lá, mas a tendência é crescer”, destacou. “A grande vantagem desse mercado (árabe) é que você consegue colocar produto final, com maior valor agregado no processo”, acrescentou Liu.

Os maiores mercados para os orgânicos brasileiros no exterior são Alemanha, França, Holanda, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Japão. No Brasil, os horti-fruti, na sua forma in natura, são os mais consumidos. Sucos, açúcar, mel, café e biscoitos também estão no topo da lista dos mais consumidos.

Como o processo de regulamentação dos orgânicos ainda está em fase de finalização, não há dados oficiais, mas números e estimativas. De acordo com o Ministério da Agricultura, o Brasil possui aproximadamente 90 mil propriedades com produção orgânica. O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) divulga o número de 15 mil produtores.

Recentemente, o projeto Organics Brasil fez um mapeamento das áreas certificadas no país, em conformidade com os regulamentos internacionais, que somam 7,3 milhões de hectares. Segundo dados obtidos junto às certificadoras, cerca de 80% dos produtos certificados estão em conformidade com o mercado externo e cerca de 70% do que é produzido é exportado.

Este ano começou bem para produtores associados ao Organics Brasil. O projeto fechou o primeiro trimestre com US$ 8 milhões em exportação, em duas feiras internacionais de produtos orgânicos que participou. Na Biofach Nuremberg, em fevereiro, a maior feira mundial de produtos orgânicos, o projeto contou com a presença de 11 empresas associadas que fecharam negócios de US$ 6,2 milhões.

Na Expo West, em março, na Califórnia, foram fechados US$ 1,8 milhão em negócios de exportação com três empresas associadas. “O resultado de negócios foi positivo dentro de um cenário internacional de retomada econômica, que no ano passado foi extremamente preocupante em função da crise mundial. O que se observa é que o mercado se apresenta de uma forma mais realista”, destacou Liu.

A próxima feira com participação do Brasil será a All Things Organic, dias 16 e 17 de junho, em Chicago, nos Estados Unidos.

Sobre o projeto

O Organics Brasil foi criado há cinco anos para promover os produtos orgânicos brasileiros no mercado internacional, reunindo empresas e produtores em torno de uma marca única, atendendo aos mais exigentes padrões de adequação sócio-ambiental. Atualmente é integrado por 74 empresas de 14 estados e seis segmentos: bebidas, têxtil, frutas, ingredientes, tradings e cosméticos.

O projeto é resultado de uma ação conjunta da iniciativa privada com o Instituto de Promoção do Desenvolvimento (IPD) da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex).

Por  Geovana Pagel/ANBA.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: