Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Pesquisa internacional associa fumo a risco cinco vezes maior de desenvolver aneurisma


Associadas ao fumo, certas variantes genéticas aumentam em mais de cinco vezes o risco de uma pessoa ter aneurisma intracraniano. A conclusão é de um estudo apresentado na Conferência Internacional da Associação americana de Derrame, realizada em San Antonio, no Texas.

Joseph Broderick, professor da Universidade de Cincinnati, e colegas identificaram que pessoas com variantes nos cromossomos 8 e 9 têm chances aumentadas entre 37% e 48% de desenvolver um aneurisma intracraniano. Quando a presença dessas alterações era combinada ao ato de fumar um maço de cigarros por dia, o risco aumentava mais de cinco vezes, de acordo com a pesquisa.

“É como acender um fósforo: fumar aumenta grandemente o risco de aneurisma em pessoas com susceptibilidade genética”, disse Broderick.

O estudo ressalta que o cigarro é a principal causa ambiental de aneurisma intracraniano. De 70% a 80% dos casos de aneurismas ocorrem em indivíduos que fumavam. No estudo, 82,5% dos participantes fumaram em algum período da vida.

Aneurismas intracranianos também ocorrem em vários membros de famílias suscetíveis. Aneurisma é a dilatação irregular de uma artéria que pode se romper ou trombosar. O rompimento pode levar a uma hemorragia. Quando isso ocorre, cerca de 40% dos pacientes morrem e a maior parte dos demais fica com sequelas.

Os cientistas examinaram 406 pacientes de famílias com pelo menos dois casos de aneurisma intracraniano e 392 outras pessoas no grupo de controle.

“É uma mensagem importante para os membros de famílias com casos de aneurisma: se você fumar estará multiplicando a predisposição genética”, disse Broderick. Segundo o pesquisador, todos os membros de famílias com casos de aneurisma intracraniano deveriam parar de fumar.

Fonte: Agência Fapesp.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: