Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Economia para a vida. As mulheres na construção do “Buen Vivir”

“Na busca de mudanças, o “Buen Vivir” não é só uma utopia para o futuro, mas uma realidade presente, do dia a dia que tornam viáveis esta proposta” manifestou Magdalena León, do Conselho Hemisférico do FSA Equador.

Em um contexto marcado pela crise gerada pelo capitalismo, cheio de desigualdades e injustiças, baseadas no dinheiro e no lucro, as mulheres com a perspectiva do “Buen Vivir” mostram os caminhos possíveis para transformar uma realidade econômica, política e cultural, por isso, resulta necessário articular as experiências dos povos para contribuir com a formação de um novo paradigma que possa ir contra ao modelo imposto pelo Neoliberalismo, onde quem manda é o mercado e o dinheiro. Neste marco a Rede Latinoamericana de Mulheres Transformando a Economia, abre um espaço no IV FSA Asunción, Paraguay, para compartilhar e analisar experiências e posturas sobre este tema.

Magdalena León, do conselho Hemisférico do FSA, do Equador; Juana Mulul de Guatemala e Graciela López de Bolivia, afirmam que o “Buen Vivir” ou “Vivir Bien”, não é um tema que se conhece ou se quer implementar recentemente, para os antepassados era algo que se praticava, mas que se foi perdido com a imposição do sistema capitalista.

Magdalena León manifesta que o “Buen Vivir” permite avançar com uma visão integral de economia, ou seja, que a economia para a vida deve dar conta da integridade dos ciclos de produção e reprodução, assegurando condições para que se deem esses ciclos, este é o princípio e o fim da economia e essa diversidade econômica resulta inerente à construção do “Vivir Bien” ou “Bien Vivir”, já que supõe o registro destas experiências de produção e reprodução que são a base para a transformação, atuando no sentido de reconhecimento e fortalecimento dessa diversidade, isto representa uma saída não só a reativação econômica mas também de uma saída política.

Por outro lado, o “Buen Vivir” ou “Vivir Bien”, tomado do ponto de vista ancestral está ligado a natureza, formulado uma concepção de vida universal, o “Vivir Bien” ou “Buen Vivir” significa viver em coletividade comunitária, aceder aos serviços básicos, à saúde, educação, à igualdade, desde a própria cultura e recuperando o equilíbrio com a natureza e respetando-a, e somado às vontades políticas, o que significaria mudanças para que não hajam desigualdades sociais.

O “Buen Vivir” ou “Vivir Bien” é uma proposta que ainda está em construção e que se espera o aporte de todos e todas.

Por Vania Gonzáles Meo/REMTE Bolívia/Minga Informativa.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: