Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Especialistas alertam CPI sobre os riscos de agrotóxicos e transgênicos nas lavouras

Agrotóxicos provocam problemas na saúde do trabalhador rural, na qualidade das águas, do solo e na biodiversidade

A CPI da Segurança Alimentar realizou na quarta-feira (9/2) um seminário com um grupo de renomados profissionais para debater as ameaças à segurança alimentar no Estado de São Paulo. Relator da CPI, o deputado petista Simão Pedro propôs que o relatório final da Comissão, que será baseado no depoimento dos especialistas que participaram do seminário, seja apresentado no dia 02 de março.

Pela manhã, apresentaram-se na CPI o engenheiro José Prado Alves Filho, que é pesquisador do FundaCentro, Sinésio Jorge, secretário-executivo do Consea – Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável – de São Paulo, Isabel de Lelis Andrade Moraes, diretora do Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo.

Para o engenheiro José Prado Alves Filho, os agrotóxicos provocam problemas na saúde do trabalhador rural, na qualidade das águas e do solo, na produção de alimentos e na própria biodiversidade.

Já o secretário do Consea – São Paulo, Sinésio Jorge, acredita que é preciso investir nas informações sobre a qualidade nutricional dos alimentos, que podem prevenir doenças crônicas.

À tarde, o seminário foi aberto pela apresentação sobre os riscos de contaminação de alimentos, apresentada pela coordenadora do Grupo Especial de Segurança Alimentar do Instituto de Tecnologia de Alimentos, Shirley Aparecida Garcia Berbari.

Agronegócio

O pró-reitor da Unicamp e engenheiro agrícola, Mohamed Ezz El-Din Mostafa Habib, apontou os riscos do uso indiscriminado da genética e dos agrotóxicos na agricultura convencional. “Para aumentar a produtividade, o agronegócio aposta no desenvolvimento acelerado de plantas e animais. Um frango, que levaria de 6 a 12 meses para alcançar a vida adulta, está pronto para o abate em apenas 40 dias. Sem defesas naturais devido ao desenvolvimento precoce, ele vai precisar de muitos antibióticos”, explicou o professor Mohamed, que apontou ainda outros riscos à saúde e ao meio ambiente gerados pelo agronegócio.

“Já perdemos a maioria da Mata Atlântica, do cerrado e da vegetação amazônica para o agronegócio. É um crime! Agora, há também a produção de transgênicos, que oferece vários riscos à saúde e ao meio ambiente, comprovados cientificamente”, denunciou o pró-reitor da Unicamp.

Coordenador do Fórum Nacional de Combate ao Impacto dos Agrotóxicos, Pedro Luiz Gonçalves Serafim da Silva, confirmou as denúncias referentes ao uso de agrotóxicos nas lavouras. “Não há uso seguro de agrotóxicos”, assegurou.

Proibidos lá fora

A procuradora-geral da República, com atuação na área do Meio Ambiente, Fátima Aparecida de Souza Borghi, criticou a permanência de produtos banidos em outros países, devido ao alto potencial tóxico, nas lavouras paulistas. “Os produtores garantem o uso do produto, mesmo depois de restrições da Anvisa, alegando ser necessário um tempo de adaptação”, disse.

São agrotóxicos como o Endosulfan, proibido em 44 países por ser extremamente venenoso, mas largamente utilizado em plantações de algodão, soja e café. Além do uso destas substâncias, São Paulo ainda enfrenta problemas sérios na produção de alimentos, como a pulverização aérea, considerada preocupante pelos especialistas presentes ao seminário, e a falta de apoio à agricultura familiar.

“A agricultura familiar já é um importante fornecedor de merenda escolar em alguns municípios e os pequenos produtores não têm informações e assistência técnica referente a transgênicos e agrotóxicos”, criticou a procuradora Fátima Aparecida.

A coordenadora do curso de biomedicina da FMU, Vera Maria de Holanda Mollo, também cobrou mais ações e apoio do Consea. “Na universidade, realizamos um projeto de segurança alimentar que atende nove municípios da Baixada Santista. Mas, o Conselho Estadual não tem ações significativas junto à população. Está congelado! É preciso reaproximá-lo das universidades, das prefeituras e das ONGs”, disse a biomédica Vera Maria à Comissão, presidida pelo deputado Ed Thomas (PSB).

Fonte: JUS Brasil/PT.

One Response to “Especialistas alertam CPI sobre os riscos de agrotóxicos e transgênicos nas lavouras”

  1. 1
    Tweets that mention Especialistas alertam CPI sobre os riscos de agrotóxicos e transgênicos nas lavouras | Vida Sustentável -- Topsy.com:
    [...] This post was mentioned on Twitter by VidaSustentavel, Jeane Martins. Jeane Martins said: RT @vidasustentavel: Especialistas alertam CPI sobre os riscos de agrotóxicos e transgênicos nas lavouras – http://tinyurl.com/6ydx34t [...]

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: