Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Assentados do RS colhem 7,5 mil toneladas de arroz ecológico

Assentamento Apolônio de Carvalho, em Eldorado do Sul/RS (Foto: Tamires Kopp)

A safra de arroz agroecológico cultivado nos assentamentos gaúchos rendeu 150,7 mil sacas, o que significa 7,5 mil toneladas, produzidas em 2.565 hectares. Os números da colheita foram apresentados no seminário realizado na última quinta-feira (14) na sede da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região Metropolitana de Porto Alegre (Cootap), em Eldorado do Sul. Quase 90 pessoas, entre agricultores e extensionistas da Cooperativa de Prestação de Serviços Técnicos (Coptec), participaram do encontro que serviu para avaliar os resultados atuais e programar o cultivo 2011/12.

Segundo o engenheiro agrônomo Edson Cadore, da Cooperativa Central dos Assentamentos do RS (Cooceargs), os resultados da colheita foram  satisfatórios. As lavouras atingiram novas áreas, como o assentamento Madre Terra, localizado em São Gabriel, e a lucratividade foi 30% superior ao produto convencional, chegando a ser vendido ao consumidor final por R$ 2,5 o quilo.
Parte do escoamento foi garantido pelas chamadas públicas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A estratégia aproximou agricultores e estudantes por meio de palestras sobre alimentação orgânica e visitas das crianças às lavouras. “Os filhos das pessoas da cidade querem saber onde é produzido o que eles comem. Nós aproveitamos essa curiosidade para ir formando nossos futuros consumidores”, explica Cadore.
Outra frente de vendas são as prefeituras, com destaque para municípios do Rio de Janeiro e ABC paulista, que começaram a adquirir arroz dos assentados gaúchos.
Planejamento – O início do próximo plantio está previsto para setembro com expectativa de envolver 340 famílias e 3.290 hectares. Os agricultores têm até 30 de julho para refazerem o planejamento. Baseados nos dados atuais, a produção deve ficar em 246 mil sacas, o que significa média de 75 sacas por hectare.
Para garantir a lucratividade, os técnicos da Coptec sugerem ajustes como a diminuição do tempo de colheita. Períodos muito longos aumentam a taxa de secagem do grão ainda na lavoura, o que ocasiona perda de rendimento. Outro desafio é aumentar o espaço de estocagem, hoje estimado em 200 mil sacas.

Fonte: MDA.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: