Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Pequenos agricultores de Marataízes (ES) aprendem as técnicas da agricultura orgânica

A agricultura orgânica tem se destacado como uma das alternativas de renda para pequenos agricultores em diversos municípios brasileiros, devido à demanda por alimentos mais saudáveis.

Em Marataízes a técnica começa a ser conhecida e ensinada a um grupo de pequenos agricultores, através da iniciativa da Prefeitura por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Humano, em parceria com o Sindicato Rural e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR.

O primeiro módulo do curso de agricultura orgânica aconteceu entre os dias 22 a 24 de agosto, no Camping Barracuda. Ministrado pelo engenheiro agrônomo, Paulo Henrique Radaik, o curso abordou, na prática, como aproveitar matérias-primas produzidas pela natureza, que, ao invés de descartadas são transformadas em adubo orgânico, inseticidas e biofertilizantes. “Buscamos acabar com o mito que produzir produtos orgânicos é difícil. Trabalhamos basicamente com a reciclagem. Esta área do camping é perfeita para os treinamentos. Encontramos materiais perfeitos para a aplicação do curso. Investir na agricultura orgânica é oferecer benefícios à saúde, tanto do produtor quanto do consumidor.” Explica o engenheiro.

Os materiais utilizados foram diversos, troncos de bananeiras, folhas de castanheiras, esterco de animais, cinza de fogão e outros elementos presentes no local. Técnicas alternativas de sistema de irrigação e de inseticida também foram aplicadas. “Ensinamos aos produtores a economizar os recursos hídricos, através de uma irrigação feita com hastes de cotonetes e garrafas pets e outra, para afastar as pragas sem uso de agrotóxicos, ensinou a produzir a partir de uma planta muito conhecida na região, chamada de Santa Barbára, que, misturada ao álcool 70 vira um excelente inseticida natural.” Acrescenta.

Maria da Penha Carvalho, moradora de Lagoa Funda, demonstrou muito entusiasmo com as novas técnicas, e afirma que colocará em prática em sua pequena lavoura de aipim e em sua horta, pois deseja oferecer à sua família e aos seus consumidores alimentos mais saudáveis. “Agradeço à prefeitura pela oportunidade de estar aqui fazendo esse curso, fiquei muito feliz e maravilhada com o que aprendi e, de todas as técnicas, fiquei surpresa com o sistema de irrigação com cotonete, além de reciclar o material estamos economizando água. Vivendo e aprendendo.” Surpreende-se a produtora.

Segundo o Secretário de Trabalho e Desenvolvimento Humano, José Rubens Brumana, a técnica além do baixo custo para o produtor, é um passo muito importante e necessário o que se refere a produção de alimentos mais saudáveis na mesa da população, além de abrir novos horizontes para os pequenos produtores da região.

O segundo módulo, que tratará da comercialização da agricultura orgânica, com orientações para tornar o negócio sustentável deve acontecer em breve. “Dependerá da demanda desse grupo a aplicação do próximo módulo, mas da estão interessados, e fazendo planos de formar um grupo fornecedor de produtos orgânicos na região, em breve daremos prosseguimento ao curso de agricultura orgânica em Marataízes.” Finaliza o secretário.

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMM.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: