Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Vigilâncias apresentam experiências na área de controle do tabaco

“Em Campina Grande, todo o dia é Dia Mundial sem Cigarro”. Com esse slogan, o município de Campina Grande, na Paraíba, promove anualmente uma série de atividades educativas com o intuito de orientar a população sobre os riscos do consumo dos produtos fumígenos. Essa e outras experiências das equipes de vigilância sanitária do país foram apresentadas, no Rio de Janeiro, durante a IV Oficina de Monitoramento das Ações de Controle dos Produtos Derivados do Tabaco, que terminou nesta sexta-feira (7/10).

Nos muros da cidade de Campina Grande, é possível ver inúmeras pinturas com alusões aos malefícios do cigarro. A iniciativa chama a atenção de quem visita a cidade e resultou de um trabalho de conscientização de grafiteiros promovido pela equipe de vigilância sanitária da região. Os fiscais de Campina Grande valorizam a mobilização da população como estratégia para conter os avanços da indústria do fumo. Um concurso com cartunistas também foi realizado, além de palestras nas escolas e distribuição de material informativo para públicos segmentados.

“É fundamental que trabalhemos para manter os espaços que já conquistamos. A indústria do Tabaco é forte e atua para reverter tudo o que fazemos”, destacou Jorge Molina, da vigilância sanitária do município. Para Molina, o estabelecimento de parcerias é um dos caminhos para assegurar a continuidade de ações.

Com uma população de 318 mil habitantes, Vitória da Conquista – a suíça baiana, também tem inovado nas ações de controle do tabaco. A Secretaria de Vigilância Sanitária e Ambiental desenvolve, desde 2010, campanhas para conscientizar a população da importância de ambientes 100% livre de fumo. Foram produzidas faixas de rua, panfletos educativos e squeezes com os dizeres: “Quem não fuma tem mais vida”; “Quem não fuma não é obrigado a fumar”, entre outros.

No dia 31 de maio de 2011, data em que se comemora o Dia Mundial sem Tabaco, a equipe de vigilância fez uma blitz educativa noturna em 21 estabelecimentos de alimentos e bebidas e abordou 83 garçons e 1241 clientes. Nas escolas públicas, além de palestras, foram desenvolvidas atividades que permitiram a participação ativa dos alunos. “Tivemos uma ótima adesão dos estudantes nos concursos de paródias, charges e cartuns”, comentou Adriana Brito, representante da equipe de Vigilância Sanitária de Vitória da Conquista.

Segundo Adriana, a população vem atuando em parceria com a equipe. “Este ano, exigimos a sinalização dos estabelecimentos em relação à proibição de fumo nos ambientes fechados. Temos percebido uma diminuição no número de irregularidades e é bem interessante perceber o apoio da população à causa”, diz Adriana.

Por todas as ações voltadas para o controle do tabaco, a Secretaria de Vigilância Sanitária e Ambiental recebeu, este ano, uma moção de aplauso da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista. “Fazemos o melhor com as condições que temos, mas sem nunca desanimar. A melhoria da saúde da população é o que nos motiva diariamente a continuar, a despeito de todas as dificuldades”, afirmou a especialista.

Em Coité de Nóia, região agreste de Alagoas, a vigilância sanitária do município foi capacitada pela Anvisa no primeiro semestre de 2011 e, a partir desse treinamento, já realizou 40 palestras em escolas, bares e restaurantes. A equipe de vigilância decidiu atuar, também, junto aos agricultores e realizou reuniões com os trabalhadores rurais para estimulá-los ao plantio de novas culturas em substituição ao tabaco.

Essas são apenas algumas das iniciativas apresentadas durante a IV Oficina de Monitoramento das Ações de Controle dos Produtos Derivados do Tabaco, realizada no Rio de Janeiro até esta sexta-feira (7/10). O encontro é realizado periodicamente pela Anvisa com o objetivo de promover a troca de experiências e o alinhamento de ações na área de controle do tabaco.

Fonte: Anvisa.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: