Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Redes de Agroecologia de MS ganham força em 2012

A fim de  continuar apoiando os trabalhos em agroecologia  que vem sendo realizados em Mato Grosso do Sul, foi aprovado, por meio do Macroprograma 4 da Embrapa, o projeto de pesquisa: “Ações para otimização da apropriação do conhecimento e fortalecimento de Redes de Agroecologia no Mato Grosso do Sul e regiões vizinhas”, que será iniciado em março deste ano com previsão de término para fevereiro de 2015, sob a liderança e coordenação  do pesquisador Alberto Feiden, da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Segundo o Alberto, o principal objetivo é ampliar os espaços para que técnicos e agricultores se apropriem de conhecimentos agroecológicos, adaptem e adotem tecnologias agroecológicas desenvolvidas pela pesquisa e avaliadas no meio real em que produzem, aumentando o grau de estabilidade ambiental e econômica de suas unidades produtivas, com a redução da dependência por insumos externos.

O projeto contempla 5 planos de ação e será desenvolvido em três níveis,  sendo um deles  mais diretamente ligado a atuação nos assentamentos localizados nos municípios de Corumbá e Ladário, onde será prestado um apoio no processo de transição agroecológica junto aos proprietários de lotes dos assentamentos, para que esses agricultores estejam, em breve,  aptos para a produção de alimentos orgânicos. Alberto destaca que outro nível importante do projeto seria o apoio a  Rede de Agroecologia da APOMS – Associação dos Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul e a Comissão Estadual de Agricultura Orgânica do MS CEPOrg-MS, com suporte tecnológico para a melhoria das condições de produção dos agricultores do estado. “Já um terceiro nível de atuação será junto a mídia local e regional, com a  divulgação de informações sobre agroecologia e alimentos orgânicos, bem como para à população  os benefícios desses alimentos para a saúde e bem estar do ser humano”, completa Feiden.

O projeto dá  continuidade ao trabalho  “Apoio Tecnológico e Metodológico à Consolidação da Rede de Agroecologia do Mato Grosso do Sul”,   desenvolvido  pela Embrapa Pantanal entre  março de 2008 e fevereiro de 2011, que teve como principais objetivos a articulação da Rede nos processos de Transição Agroecológica  visando a produção de alimentos orgânicos. Segundo o pesquisador, os objetivos nesta primeira fase era de criar uma Rede  de Transferência de Tecnologia em Agroecologia:  ” Acredito que os objetivos desta primeira etapa  foram cumpridos com sucesso. Durante os anos de atividade do projeto foram realizados dois Seminário de Agroecologia bem como a  participação nas  Semanas de Alimentos Orgânicos do MS de 2008 a 2011, entre diversas  outras atividades importantes para o segmento”, destaca o Alberto .

Fonte: Embrapa Pantanal.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: