Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Uso de produtos da agricultura familiar na merenda beneficia produtores e estudantes

 

As novas receitas serão incorporadas ao cardápio regionalizado (Crédito: Rejane Paludo)

Uma diversidade de pratos, bebidas e sobremesas saudáveis e nutritivos vão incrementar o cardápio da merenda escolar de 55 escolas estaduais de Caxias do Sul a partir do início do ano letivo. Durante quatro dias (de 07 a 10/02), cem merendeiras das escolas participaram de capacitações com extensionistas da Emater/RS-Ascar, promovidas pela Instituição e pela 4ª Coordenadoria Regional da Educação (CRE), na Escola Melvin Jones.

Batida de beterraba, sopa creme de aipim, suflê de espinafre e sagu de banana são algumas das novidades que a merendeira da Escola Melvin Jones, Heloir Amaral, aprendeu. “São receitas saudáveis, novas e diferentes. Queremos preparar tudo o mais natural possível e introduzir cada vez mais os alimentos da agricultura familiar no nosso dia a dia”, declara.

Junto com outras três merendeiras, ela prepara em torno de 800 refeições por dia. As novas receitas serão incorporadas ao cardápio regionalizado e balanceado que a escolas recebem da Secretaria Estadual da Educação. “Para muitas crianças, a principal refeição é a da escola, então o nosso objetivo é supri-los com uma alimentação saudável e nutritiva. Quanto menos aditivos tiver e mais natural for a comida, melhor”, salienta a responsável pela alimentação escolar da 4ª CRE, Lúcia Bombassaro dos Santos.

Ela acredita que os novos pratos terão boa aceitação nas escolas e deverão influenciar os hábitos alimentares dos estudantes, como já ocorre. “Na escola eles vão criando hábitos alimentares que levam para casa. Temos alunos que querem as receitas para levar para as mães fazerem e que questionam o que as merendeiras colocaram na comida, que fica tão boa, melhor do que as das próprias mães”, relata.

Conforme a assistente técnica regional na área de bem-estar social, Maureen Spanemberg, as avaliações das oficinas foram positivas. “Elas pediram mais capacitações. Isso é importante pra formação delas, para o dia a dia e para a troca de experiências. Essa parceira com a 4ª CRE e com a Cooperativa dos Agricultores Familiares de Caxias do Sul, que doou os alimentos para o curso, contribui para a qualidade da alimentação escolar”.

Além das merendeiras, também participaram das oficinas extensionistas da Emater/RS-Ascar de oito cidades da região da 4ª CRE, que a partir de agora irão capacitar as merendeiras das escolas nos municípios onde atuam: Antônio Prado, Cambará do Sul, Canela, Gramado, Jaquirana, São Francisco de Paula, Nova Pádua e Nova Roma do Sul.

Lei da Merenda Escolar
Criada em 2009, a Lei nº 11.947 determina que no mínimo 30% dos recursos repassados aos municípios ou escolas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) devem ser investidos na compra direta de produtos da agricultura familiar. “A gente acredita na agricultura familiar. Queremos chegar a 70%, 80% e até 100% dos recursos investidos, porque isso representa qualidade de alimentação e faz com que os agricultores possam permanecer no campo produzindo”, disse a coordenadora da 4ª CRE, Eva Márcia Borges Fernandes.

Conforme o coordenador comercial da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Caxias do Sul, Marcos Regelin, hoje os 95 associados fornecem alimentos para 51 escolas estaduais do município. “Para a agricultura familiar, essa lei é fantástica, porque abriu o mercado, distribuiu a renda e fortaleceu as associações de agricultores familiares”, afirmou. De acordo com ele, no último semestre de 2011 a Cooperativa entregou R$ 340 mil em mercadorias para as escolas. “É um valor importante. E a nossa meta é também conseguir o mercado das escolas municipais e atender os presídios da região e hospitais”, declara.

O agricultor também conta que nas capacitações para as merendeiras percebeu a necessidade da criação de uma agroindústria de produtos minimamente processados (lavados, descascados, picados…) e que a Cooperativa pretende buscar orientação junto à Emater/RS-Ascar e o acesso a financiamento para poder implantar o empreendimento.

Por: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional Caxias do Sul.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: