Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Encontro Regional de Agroecologia debateu a importância de se resgatar o respeito à natureza na produção de alimentos

O Encontro Regional de Agroecologia para técnicos e agricultores realizado no município de São João do Sul foi sucesso de público, reunindo mais de 230 participantes. O evento pretendeu sensibilizar as famílias rurais e os técnicos que atuam na região Sul de Santa Catarina e Norte do Rio Grande do Sul para a importância da Agroecologia como fonte de riqueza e saúde para a sociedade e para a natureza.

O encontro propiciou o diálogo sobre a importância de se resgatar o respeito à natureza na produção de alimentos e a essência da agricultura e da pecuária, perdida com o advento da revolução verde. A participação do público foi um dos pontos fortes do encontro. Agricultores, agricultoras e técnicos participaram atentamente das apresentações e fizeram questionamentos aos palestrantes Laércio Meirelles do Centro Ecológico de Dom Pedro de Alcântara (RS) e Cirio Parizotto da Epagri de Campos Novos (SC) que se apresentaram na parte da manhã.

Ao meio dia foi serviço almoço agroecológico com arroz vermelho, arroz branco, sucos e verduras todos produzidos localmente no sistema orgânico, mostrando na prática o que é uma alimentação sadia e promovendo a agroecologia.

Uma das características mais importantes do evento foi o caráter de articulação territorial no seu planejamento e organização com a participação de um grupo de técnicos da Epagri de São João do Sul, Passo de Torres, Praia Grande e Jacinto Machado, das Prefeituras Municipais de São João do Sul e Praia Grande e da Uneagro. “Foi uma exemplar demonstração de trabalho em equipe e organização dos técnicos envolvidos”, afirmou o extensionista da Epagri de São João do Sul, João Armando Neves dos Santos.

À tarde foram feitos relatos de experiências da Emater/RS, da Associação dos Colonos Ecologistas do Vale Mampituba (ACEVAM) e de agricultores de Praia Grande e São João do Sul. “Os relatos desconstruíram o mito de que não é possível produzir alimentos sem o uso de adubos de síntese química e agrotóxicos e apontaram caminhos para os que desejam praticar uma agricultura e pecuária sustentável em todas as suas dimensões”, revelou João, considerando que a grande participação de extensionistas da Epagri dos municípios da região de Araranguá e a presença de instituições como a Emater/RS, Ação Nascente Maquiné (ANAMA), ACEVAM, cooperativas agropecuárias e de crédito e Banco do Brasil, foram um ponto forte do evento e demonstram a dimensão do capital social latente da região.

Ao final do evento foram sistematizados encaminhamentos práticos para dar continuidade às ações de Agroecologia na região como a formação de um grupo temático no assunto e o fortalecimento da Rede Ecovida de Agroecologia.

Fonte: Epagri/São João do Sul.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: