Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Estudo estima que casos de câncer podem aumentar 75% em 2030 no mundo

Má alimentação é um dos principais fatores responsáveis pelos casos da doença

Um estudo divulgado na publicação The Lancet Oncology fez uma projeção da incidência de câncer na população mundial e concluiu que os casos podem aumentar quase 75% até 2030. Os pesquisadores, da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, em Lyon (França), acreditam que a doença crônica tende a se tornar a principal causa de morte no mundo nas próximas décadas.

A equipe usou uma base de dados sobre casos de câncer em 184 países, chamada Globocan. As informações apontavam que, em 2008, havia 12,7 milhões de novos casos de câncer, número que os pesquisadores acreditam que pode aumentar para 22,2 milhões em 2030. Segundo eles, 90% desse aumento poderá ser registrado em países mais pobres.

Segundo os especialistas, metade dos casos de câncer registrados em países ricos em 2008 era de câncer de mama, pulmão, colorretal e próstata. Tumores de esôfago, estômago e fígado foram mais incidentes em países de renda mediana. Nos países com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o número de câncer cervical ou de colo de útero foi maior que casos de câncer de mama e de fígado.

Nove diferentes tipos de câncer foram os mais diagnosticados em homens em todos os 184 países, com destaque para câncer de próstata, pulmão e fígado. Já o câncer de mama e do colo do útero foram os mais comuns em mulheres.

Embora tenha ocorrido uma redução na maioria dos países de casos de câncer vinculados a infecções, é mais relevante o aumento de outros tipos de câncer, provocados principalmente por hábitos alimentares, reprodutivos e hormonais, em conjunto com a predisposição à doença. O pesquisador que liderou a pesquisa, Freddie Bray, acredita que esse aumento pode ser combatido com estratégias para incentivar a prevenção, além de campanhas de vacinação, detecção precoce e programas eficientes de tratamento.

Mude o estilo de vida e aumente a prevenção do câncer

Muitos dos fatores que aumentam o risco da doença podem ser combatidos com mudança de hábitos. Adote seis passos recomendados pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).

Não fumar

Segundo estatísticas do Inca (Instituto Nacional de Câncer), o tabagismo é a principal causa de câncer evitável no mundo. O cigarro carrega cerca de 4720 substâncias, sendo mais de 400 delas altamente cancerígenas.

Moderar nas bebidas alcoólicas

“O álcool aumenta a chance de desenvolvimento de alguns tumores, como intestino, esôfago e fígado, mas o que mais se nota é que ele potencializa os efeitos do tabaco”, justifica o oncologista Gilberto de Castro Jr., do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp). Duas doses por dia já podem ser suficientes para aumentar o risco.

Comer mais verduras e menos gorduras

Evite o consumo excessivo de açúcares, de gorduras, de carne vermelha, de porco e das processadas. Ao mesmo tempo, invista em uma dieta saudável, rica em verduras, legumes e frutas.

Evitar alimentos ricos em sódio e conservantes

Os alimentos processados – o que incluem enlatados e embutidos como mortadela, presunto, salame, mortadela, bacon e salsicha -, são ricos em uma substância chamada nitrosamina, que é cancerígena.

Passar protetor solar

Além do protetor solar – que, alerta Gilberto de Castro Jr., deve ter o mínimo de fator 20 -, é preferível tomar sol apenas antes das 10h e depois das 16h e não abrir mão de barreiras físicas, como chapéus, guarda-sol, bonés e óculos escuros. 

Praticar atividades físicas

De preferência todos os dias, com duração de 30 minutos em média. O nutrólogo Roberto Navarro, de São Paulo, conta que os exercícios aeróbicos diminuem a circulação das citocinas pró-inflamatórias em nosso organismo.

Fonte: Minha Vida – Saúde, alimentação e bem-estar.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: