Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Selo da Agricultura Familiar ajuda associação mineira a expandir mercado

Sipaf deu mais credibilidade para os mercados e clientes - Foto: Andrea Farias/MDA.

Há dois anos, a Associação dos Produtores da Agricultura Familiar (Apaf), do município mineiro de Cláudio, decidiu reorganizar o empreendimento e investir na divulgação dos produtos ofertados. Com a intenção de conquistar o mercado da cidade, a associação apostou na modernização do rótulo dos itens produzidos e aderiu ao Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

“O produto é o mesmo que vendíamos antes. Ele já era bom, com qualidade, mas para a pessoa acreditar nele era outra história. Mudamos a embalagem para ficar mais fácil de identificar a origem na agricultura familiar. Ela traz o Selo bem destacada”, observa o presidente da Apaf, Raymundo Tadeu de Morais, 54 anos, ao realçar que o Sipaf deu mais credibilidade para os mercados e clientes. “Isso ajudou muito a gente. Saímos de um começo bem difícil para alavancarmos de uma vez, com crédito no mercado”, destaca.

Mais conhecido como Tadeu, o produtor explica que os produtos são vendidos para os supermercados da cidade. A associação fornece ainda para os programas de Alimentação Escolar (Pnae) e de Aquisição de Alimentos (PAA), desde 2011. “O mesmo produto que circula no mercado do município circula também no PAA e no Pnae”, acrescenta o produtor que assegura que a associação é o único empreendimento da agricultura familiar da cidade que tem permissão para usar o Selo.

APAF
Fundada em 2008, a Apaf reúne 27 famílias agricultoras. Juntas, elas são responsáveis por produzir e comercializar uma lista abundante de produtos, que incluem industrializados – queijos, mussarelas, fubá, farinhas, doces etc. -, hortifrutigranjeiros e alguns animais, como peixes e frangos. A maioria dos itens identificados com o Selo são os industrializados.

Selo favorece a comercialização
Tadeu conta que o conjunto de mudanças fez o volume de comercialização aumentar cerca de 40% ao ano. “Acabamos de fazer o balanço de 2012, comparado a 2011, aumentamos em 60% as vendas da associação”, conta.

“O selo oferece valor e reconhecimento aos produtos da agricultura familiar expostos nas prateleiras. Muitas vezes, as pessoas compram os produtos e não sabem que eles são da agricultura familiar, não sabem que tem o esforço de uma família, do trabalho dos produtores, por trás daquele produto. O selo leva ao consumidor essa informação, o que pode resultar na preferência. Acreditamos que o selo pode ser um diferencial na hora da compra”, explica o diretor do Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF/MDA), Arnoldo de Campos.

Sipaf
Instituído pelo MDA em 2009, o Selo visa identificar os produtos de origem majoritária da agricultura familiar e ampliar a visibilidade de empresas e empreendimentos que promovem a inclusão econômica e social dos agricultores familiares.

O Sipaf é válido por cinco anos, período que pode ser renovado. A concessão é feita pelo ministério e por instituições públicas e privadas parceiras do MDA. Os interessados em obter a certificação devem estar com a documentação em dia: Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), em caso de empreendimento, e Cadastro de Pessoa Física (CPF), em casos de pessoas físicas. Os que possuem Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) devem estar dentro do prazo de validade.

Fonte: MDA.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: