Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

ASBRAN defende aumento de orgânicos na alimentação escolar

O governo do Paraná anunciou recentemente que vai servir neste ano 2.537 toneladas de alimentos orgânicos na merenda escolar dos alunos da rede estadual da educação. Além de aumentar em 284% a quantidade deste tipo de alimento em relação ao ano passado, ampliou em 61% o número de escolas atendidas com produtos orgânicos na merenda.

A notícia é um indicador positivo da preocupação com a alimentação adequada ofertada ao escolares, mas serve para uma reflexão mais ampla sobre a preocupação com a alimentação e uma verdadeira política de segurança alimentar e nutricional, avalia a presidente da ASBRAN, Marcia Fidelix.

“Iniciativas como esta fazem a diferença na construção, a longo prazo, de um novo padrão alimentar, pois envolvem as crianças e adolescentes no aprendizado sobre a importância dos orgânicos para saúde; a população, quanto a relevância social da agricultura familiar; e governo, quanto a necessidade de políticas públicas que garantam o DHAA. Mas precisamos avançar mais e com coerência”.

De fato, aponta a presidente, os governos por vezes parecem adotar uma agenda de conflito em sua política pública para o setor. Exemplo, também recente, é o de São Paulo, o­nde o governador Geraldo Alckmin firmou parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia para promover orientação a alunos e traçar perfil nutricional da rede estadual de ensino. Ao mesmo tempo, vetou por completo um projeto de lei que restringia em âmbito estadual a publicidade no rádio e na TV de alimentos pouco nutritivos. A norma havia sido aprovada em dezembro pela Assembleia Legislativa (Alesp). O projeto de lei proibiria a publicidade, dirigida a crianças, de alimentos e bebidas pobres em nutrientes e com alto teor de açúcar, gorduras saturadas ou sódio.

Na luta pelo combate à obesidade infantil, a ASBRAN defendeu, no início do ano, a sanção do projeto, juntamente com várias entidades.

AGRICULTURA FAMILIAR
Desde que a Resolução 38/2009 do Conselho Deliberativo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) estabeleceu que no mínimo 30% do total de recursos financeiros do PNAE devem ser gastos pelos administradores do ensino público na aquisição de alimentos diretamente dos agricultores ou empreendimentos rurais familiares, cooperativas e associações da agricultura familiar, os governos estão mudando sua prática e alguns inovando de maneira positiva.

Segundo dados do governo do Paraná, no ano passado, 456 escolas, em 69 municípios, ofertaram alimentos orgânicos na merenda dos alunos. Para 2013 serão 735 escolas, em 92 municípios. O número de fornecedores também subiu de 10 para 22 cooperativas e associações de produtores orgânicos.

Os orgânicos compõem um total de 12.477 toneladas de alimentos que serão fornecidos no decorrer do ano por pequenos produtores rurais. A tendência de aumento da agricultura familiar e de orgânicos na merenda das escolas paranaenses deve continuar nos próximos anos, garantem técnicos do governo.

A agricultura familiar fornece semanalmente para as escolas açúcares, carne, ovos, cereal, feijão, frutas, hortaliças, iogurte e similar, legumes, leite, outros lácteos, panificados e sucos.

Fonte: Asbran.

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: