Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Alimentação balanceada é essencial no tratamento do câncer

Durante o tratamento contra o câncer, coquetéis de remédios combatem as células cancerígenas, o que pode fragilizar o organismo do paciente e causar diversos efeitos colaterais. Medicamentos são essenciais, mas não os únicos responsáveis pela recuperação de pacientes com câncer. Uma alimentação correta durante esse período pode ser uma poderosa aliada.

De acordo com as nutricionistas do Hospital Dr. Hélio Angotti, Fabíola Falci Goulart e Ana Paula Correia Leite, a alimentação balanceada é essencial para todas as fases da vida. “No tratamento de uma doença, ela é ainda mais importante, pois são nos nutrientes que vamos buscar a energia que o corpo precisa para se recuperar e se manter, evitando desnutrição ou superalimentação. No tratamento de câncer, a dieta constitui artifício importante na terapia, pois uma alimentação adequada melhora a tolerabilidade ao tratamento e melhora a qualidade de vida”, explicam.

Para manter a energia durante o tratamento, Fabíola Falci explica que é essencial a ingestão de alimentos ricos em proteína, como carne, grãos em geral como feijão, lentilha, grão de bico, soja, ovos, leites e derivados, bem como de carboidratos complexos, como arroz, batata, inhame, mandioca, restringindo-se apenas aqueles que interferem no controle de doenças como diabetes, insuficiência renal e hipertensão, por exemplo. “Também é importante o consumo de fibras encontradas em frutas, legumes e verduras folhosas e evitar frituras e doces em excesso. O ideal é alimentar-se de 3 em 3 horas, não pular as refeições, comer em poucas quantidades, ingerir cerca de 2 litros de água por dia, alimentar-se em ambiente calmo e sentar-se para comer”, alerta.

A especialista Ana Paula Correia destaca, ainda, que em casos individuais, sob a orientação de médico e/ou nutricionista, é possível complementar a dieta com suplementos calóricos, proteicos ou mistos. “Para enriquecer as refeições, o uso de sopas, flãs, pudins, milk-shakes, iogurtes, sorvetes, gelatinas, agregados com margarina, creme de leite e leite condensado, exceto para diabéticos, são de fácil ingestão e bastante calóricos. Já a fadiga, assim como a falta de energia, pode ser combatida com a ingestão de calorias, através de alimentos ricos em carboidratos e proteínas. Para evitar a retenção de líquido e o inchaço, devem ser evitados alimentos ricos em sal, embutidos como linguiça e salame, e os alimentos em conservas. Recomenda-se beber bastante líquido, principalmente água”, destaca.

Fonte: JM Online.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: