Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Alimentação saudável pode prevenir o câncer, segundo estudo

Quem nunca ouviu a expressão “você é o que você come”? Mais do que qualquer suplemento ou vitamina, a alimentação balanceada e correta é a melhor aliada da boa saúde e a principal maneira de obter nutrientes para combater ou até mesmo evitar o desenvolvimento de doenças. Estudo publicado na edição de dezembro de 2011 do British Journal of Cancer aponta que 45% dos casos de câncer em homens e 40% dos casos de câncer em mulheres poderiam ser prevenidos com a adoção de alguns hábitos saudáveis de vida.

De acordo com a nutricionista Renata Nobbis, a população vem procurando mais praticidade na alimentação e, como isso, acaba buscando mais alimentos enlatados ou em conserva, que deveriam ser evitados. O importante, segundo ela, é investir em uma alimentação o mais natural possível. “Ao longo dos anos, esses alimentos não naturais vão trazer prejuízos ao organismo, por mais que sejam fortificados com vitaminas. Durante o processo de industrialização, eles perdem as vitaminas, por isso a indústria inclui vitaminas artificiais. Até hoje nenhum estudo comprovou que elas fazem muito mal, mas é preciso pensar no futuro”, explica.

Nos próximos 20 anos, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que pelo menos 75% da população brasileira pode desenvolver casos de câncer. Para a especialista, essa perspectiva de crescimento está diretamente relacionada aos hábitos alimentares atuais. “Hoje, as pessoas estão comendo, além dos enlatados e conservas, muita gordura, fumam e bebem, não praticam atividade física e são sedentárias. Tudo isso ajuda cada vez mais a aumentar esses fatores”. Segundo Renata, o melhor caminho para evitar o câncer no futuro é realizar alguma atividade física e ter uma alimentação saudável. “É ideal comer alimentos saudáveis, evitar os alimentos do tipo fast-food e os industrializados de um modo geral, procurando utilizar sempre alimentos naturais. Se vai preparar algo com milho, por exemplo, o indicado é pegar uma espiga, e não o milho em latinha”, alerta.

Muitas pessoas já devem ter ouvido falar que a carne de churrasco pode ser cancerígena, mas a especialista explica que é a maneira do prepará-lo que o torna realmente prejudicial. “O problema do churrasco se deve ao uso do carvão, pelo fato de que a fuligem da queima sobe e é absorvida pela carne, mas também porque muitas vezes deixamos a carne queimar. O ideal é que ninguém coma carne crua e nem queimada”, esclarece.

Fonte: JM Online – Uberaba.

Comente!!

Indicamos

Receba nossas informações:

Nome:



Email: