Vida Sustentável

Vida Sustentável

Vida Sustentável RSS Feed
 
 
 
 

Aproveite a feira livre para comprar alimentos do cardápio

Desde o período colonial do Brasil, a feira livre é o ponto de encontro entre agricultores, produtores, comerciantes e a freguesia.

Procurada muitas vezes pelo preço mais baixo, qualidade dos alimentos e confiança na origem da mercadoria, a alternativa é tradicional e até mesmo único local de comércio da comunidade em algumas cidades do interior do País.

Confira os benefícios e cuidados ao comprar em feiras livres.

Dicas para quem vai à feira

Para a nutricionista do Serviço Social do Comércio (Sesc) Comunidade Priscilla Rohmann, é na feira livre que podemos adquirir produtos diretamente do agricultor ou produtor, o que garante a valorização da agricultura familiar, uma vez que não há intermediários no valor da mercadoria.

Ao mesmo tempo, a profissional acredita que a qualidade é maior, pois são alimentos mais frescos. Além disso, Priscilla destaca que é possível encontrar a maioria dos vegetais e frutas integralmente, ou seja, a beterraba e a cenoura com suas ramas, a couve-flor, o brócolis, o rabanete e o repolho com as folhas externas, que também podem ser utilizadas para enriquecer a alimentação e evitar o desperdício.

Entretanto, a falta de variedade pode ser o ponto negativo das bancas. Por vezes, a variação de preço também é grande. A nutricionista aconselha tentar aproveitar a xepa, o fim da feira, para conseguir produtos mais baratos.

Confira abaixo mais 3 dicas para quando for à feira livre.
1. Escolha vegetais, legumes e frutas da estação, pois têm uma qualidade superior e podem durar mais tempo em sua casa. “Apresentam mais nutrientes, pois a concentração de vitaminas e minerais é maior quando o vegetal se desenvolve naturalmente e são mais baratos devido a demanda maior de produto”, explica.
2. Verifique se queijos, iogurtes, carnes e embutidos estão devidamente refrigerados, de 0ºC a 5ºC e em local limpo, livre de insetos, para evitar o risco de uma intoxicação alimentar. Produtos prontos como bolos e doces, não devem estar expostos sem proteção e, no caso de pastéis e salgados, devem estar em balcão térmico aquecido – acima de 65ºC – ou serem produzidos na frente do consumidor.
3. Invista nos produtos orgânicos, que são cultivados sem agrotóxico. Além do benefício a saúde, a agroecologia não agride o meio ambiente. Entretanto, orgânicos tem um valor mais elevado.

Feira livre em SP, Rio e BH
De fato, quanto maior a cidade, mais feiras acabam por se formar para atender a demanda da população.
Em São Paulo, por exemplo, são mais de 800 opções abertas e cadastradas pela prefeitura da cidade atualmente.

São Paulo
Para quem prefere produtos de origem orgânica, a Feira de Produtos Orgânicos e da Agricultura Limpa está localizada no Modelódromo do Ibirapuera, oferece estacionamento próprio e apresenta mais de 40 bancas de frutas, legumes, verduras e alimentos processados. A feira abre aos sábados 7h às 13h na Rua Curitiba, número 292, no bairro Vila Mariana em São Paulo. No centro da capital acontece a Feira Aclimação, onde as bancas de frutas são o principal rendimento dos comerciantes. Fica localizada na Rua Alameda Fernão Cardim, entre os números 173 a 215, no Jardim Paulista. A feira abre às quartas-feiras a partir das 4h e segue até às 14h.

Rio de Janeiro
Também é possível experimentar as delícias dos alimentos orgânicos na Feira Orgânica de Ipanema, localizada na Praça Nossa Senhora da Paz, às terças-feiras, das 7h às 13h. As bancas oferecem frutas, legumes, verduras e produtos processados de origem animal. Conhecidas pelo baixo preço e qualidade dos alimentos, as feiras da região do Bangu, no Rio de Janeiro, são consideradas pela prefeitura como as mais baratas da cidade inteira. Na Rua Marechal Marciano, por exemplo, a feira acontece às quartas-feiras pela manhã.

Belo Horizonte
A capital mineira, também conhecida pela diversidade de feiras artesanais, oferece grande variedade de feiras livres para a população. Na região da Pampulha, a feira acontece na Rua Boa Ventura, esquina com Rua Guaruma e Cel. Aranha, às sextas-feiras, das 7h às 13h.

Fonte: O Nortão Jornal.

One Response to “Aproveite a feira livre para comprar alimentos do cardápio”

  1. 1
    Claudia:
    O problema com a feira da fernao cardim, eh q aparecem uns rapazes sem respeito pelas pessoas, que ficam mechendo com todo mundo! Alem de emprocalharem a rua e nao deixarem limpa no final da feira, nos pagamos um monte de IPTU, temos que aguentar estes caras q mais parecem c!

Comente!!

Compre aqui

Indicamos

Receba nossas informações:


Nome:



Email: